Última hora

Última hora

Défices públicos discutidos pelo ECOFIN

Em leitura:

Défices públicos discutidos pelo ECOFIN

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados-membros da União Europeia têm que começar a reduzir os défices das contas públicas, assim que a situação económica o permitir. Esta é principal mensagem dos ministros das Finanças dos 27, reunidos esta terça-feira na capital do Luxemburgo. As previsões apontam para uma retoma da economia no próximo ano. No conjunto da UE o défice estimado para 2009 é de 6 por cento, contra 2,3 no ano transacto.

Para o ministro checo, Eduard Janota, que preside ao ECOFIN até ao final do mês, “vive-se uma situação difícil pelo que é necessário coordenar as abordagens nacionais com uma abordagem pan-europeia.” Outro ponto em agenda: a supervisão bancária. Mas o Reino Unido resiste à ideia de ver o centro financeiro londrino ser controlado por uma entidade supervisora externa. As previsões da Comissão Europeia publicadas em Maio apontam para uma degradação do Produto Interno Bruto europeu este ano da ordem dos quatro por cento.