Última hora

Última hora

Berlusconi estende tapete vermelho a Kadhafi

Em leitura:

Berlusconi estende tapete vermelho a Kadhafi

Tamanho do texto Aa Aa

O “guia” da Líbia, o coronel Muammar Kadhafi, foi recebido esta quarta-feira em Roma pelo “Cavaliere”.

É a primeira visita oficial de Kadhafi a Itália. O partido Democrata anunciou que vai boicotar o discurso do coronel no senado. Para os deputados da oposição está fora de questão assistir ao discurso de um ditador. A Amnistia internacional pretende manifestar-se no centro de Roma para denunciar a violação dos direitos humanos na Líbia. A visita de Kadhafi é apresentada como um novo capítulo nas relações entre Roma e Tripoli, fechando as feridas da colonização. As conversações entre os líderes dos dois países deverão centrar-se na economia e na imigração ilegal. Mas o líder líbio pediu também ao seu homólogo para encontrar mil mulheres do mundo da cultura, da política e da economia. Por ocasião da visita a Paris em Dezembro de 2007, Khadafi tinha dito a uma assembleia feminina que queria “salvar as mulheres europeias”. O coronel receberá os convidados numa tenda, uma tradição do deserto que segue sempre à risca. O governo de Roma cedeu-lhe um espaço no parque do palácio Doria Pamphilli.