Última hora

Última hora

Terroristas matam juíza na Inguchétia

Em leitura:

Terroristas matam juíza na Inguchétia

Tamanho do texto Aa Aa

O terrorismo fez mais uma vítima no Cáucaso russo. Esta quarta-feira a vice-presidente do supremo tribunal da república da Inguchétia foi assassinada. O veículo em que seguia foi atingido por vários tiros de armas automáticas. O ataque fez mais cinco feridos dos quais quatro eram ocupantes de uma viatura que passava no local.

A magistrada foi assassinada cinco dias depois do ministro do Interior do Daguestão ser mortalmente alvejado por um atirador especial. Ambas as repúblicas são fronteiriças à Chechénia onde o presidente russo Dimitry Medved pôs fim, recentemente, à operação antiterrorista ao abrigo da qual Moscovo travou a última guerra naquela república. Consciente que a instabilidade movida por radicais islâmicos coloca em perigo a autoridade de Moscovo na região, o presidente russo reuniu esta terça-feira o Conselho de Segurança russo no Daguestão. Durante o encontro Medvedev utilizou palavras duras e sublinhou que “o trabalho de limpeza da corja terrorista tem de continuar para bem dos cidadãos russos.” Os analistas consideram que a autoridade da Rússia nas regiões do Cáucaso Norte foi debilitada pela crise económica que atingiu ainda mais duramente estas repúblicas muito pobres. O desemprego e a falta de perspectivas de vida costumam facilitar o recrutamento de combatentes que nada têm a perder.