Última hora

Última hora

Primeiras exumações da Guerra Civil sob ordem da Justiça espanhola

Em leitura:

Primeiras exumações da Guerra Civil sob ordem da Justiça espanhola

Tamanho do texto Aa Aa

A localidade de Santa Marta de Tera, na província de Zamora, assiste às primeiras exumações de vítimas da Guerra Civil em Espanha sob ordem da Justiça.

Uma vitória para a Associação para a Recuperação da Memória Histórica que consegue, pela primeira vez em nove anos, o aval judicial para a identificação de espanhóis executados pelo regime franquista e enterrados em fossas comuns. O neto de um desaparecido afirma que “é um grande dia porque, se encontrarem restos do avô, poderão finalmente colocá-lo na tumba familiar, juntamente com os filhos”. A decisão judicial surge na sequência da investigação lançada no ano passado pelo juíz da Audiência Nacional, Baltasar Garzón. A jurisdição da máxima instância foi contestada e o caso foi transferido para os tribunais locais. Garzón apontou mais de cem mil desaparecidos durante a Guerra Civil e os primeiros anos da ditadura, vítimas da repressão do regime de Francisco Franco. Os historiadores quantificam meio milhão de mortos só durante a guerra.