Última hora

Última hora

G8 de olhos postos no fim da crise

Em leitura:

G8 de olhos postos no fim da crise

Tamanho do texto Aa Aa

Foi com um sorriso prudente que os ministros dos oito países mais industrializados do mundo anunciaram a existência de sinais que apontam para a estabilização da economia.

Após a reunião na cidade italiana de Lecce, os responsáveis sublinharam, em comunicado, a recuperação das bolsas de valores, uma baixa nas taxas de juro e a melhoria na confiança dos consumidores como indicadores positivos. Para Giulio Tremonti, ministro italiano das Finanças, “o facto de a especulação começar a fazer-se sentir é um sinal de que a crise causada pela falta de liquidez está a terminar”. Tremonti vai mais longe ao afirmar que determinados sectores financeiros estão a emergir e a ameaçar agir de forma pouco apropriada, especulando, tal como o fizeram no Verão passado. Enquanto os bancos vão dando sinais de confiança, através da redução das taxas de juro, os consumidores regressam às lojas e vão abrindo os cordões à bolsa. Para os ministros da Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Reino Unido, Itália, Rússia e Japão, esta é a altura ideal para que sejam estudadas as estratégias de “fim de crise” – ao mesmo tempo que se deve manter o apoio às economias e promover o recurso ao crédito.