Última hora

Última hora

Irão dividido com reeleição de Mahmud Ahmadinejad

Em leitura:

Irão dividido com reeleição de Mahmud Ahmadinejad

Tamanho do texto Aa Aa

A eleição de Ahmadinejad está a dividir o Irão. Depois das manifestações de apoio ao presidente reeleito nas presidenciais de sexta-feira, este sábado foi a vez dos opositores ao regimes de Mahmud Ahmadinejad saírem às ruas de Teerão.

Milhares de apoiantes de Mir Hussein Mussavi, o candidato derrotado, protestaram no centro de Teerão para pedirem a demissão do governo. Depois das acusações de irregularidades no processo eleitoral por parte de Mussavi, os opositores ao regime de Ahmadinejad juntaram-se espontaneamente no centro da capital do Irão. Um grupo de manifestantes que se juntou à frente do Ministério do Interior foi violentamente dispersado pela polícia. Depois de ter prometido não revelar o seu voto, o guia supremo iraniano, Ali Khamenei, classificou a reeleição de Ahmadinejad como uma “verdadeira festa” e considerou que as eleições presidenciais foram um “sucesso maciço”. Ahmadinejad qualificou a sua reeleição como uma “grande vitória”. O chefe de Estado ultraconservador rejeitou as acusações de irregularidades no escrutínio. Numas eleições com uma taxa de abstenção inferior a 20%, Mahmud Ahmadinejad foi eleito na primeira volta com 63 por cento dos votos. Um resultado contestado pelo seu principal adversário, o ex-primeiro-ministro Mir Hussein Mussavi, que obteve 33,8% dos sufrágios. Mussavi advertiu que “não cederá a esta encenação perigosa” que foi criada com uma eleição manchada de irregularidades.