Última hora

Última hora

Pouca mobilização marca última manifestação intersindical em França antes do Verão

Em leitura:

Pouca mobilização marca última manifestação intersindical em França antes do Verão

Tamanho do texto Aa Aa

Quinta e última manifestação intersindical antes das férias de Verão em França, este sábado. Apesar dos sinais de divisão, todos os líderes estiveram presentes neste quinto protesto desde o início da crise.

Os principais sindicatos esperavam mobilizar tantas pessoas como no dia um de Maio. Um milhão e duzentas mil pessoas protestaram na altura contra apenas 150 mil este sábado. O líder da CGT, Bernard Thibault, refere que terá tempo “para analisar este dia de protesto, a sua participação, mas também os seus limites e espero que continuaremos a reflectir e a trabalhar em conjunto nos próximos encontros e no trabalho que terá que ser feito nas próximas semanas.” A organização periódica de acções de protesto está na origem dos primeiros sinais de ruptura entre sindicatos. Jean-Claude Mailly refere que “nas intersindicais, o Force Ouvrière explica que há que ter atenção, porque convocar manifestações vezes sem conta acaba por criar um fenómeno de desgaste. Vamos desgastar os trabalhadores”, conclui. O chamado G8 sindical, que reúne os oito maiores sindicatos franceses, decidiu convocar vários protestos desde o início do ano para exigir uma política governamental anticrise diferente. A manifestação do dia 19 de Março foi a que mobilização mais pessoas. Três milhões, de acordo com a CGT.