Última hora

Última hora

Protestos frente à embaixada iraniana em Londres

Em leitura:

Protestos frente à embaixada iraniana em Londres

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de duas centenas de partidários de Mir Houssein Mousavi contestaram a vitória do presidente Ahmadinejade na primeira volta das eleições.

Os iranianos perguntam onde estão os seus votos depois da oposição ter denunciado uma série de fraudes e irregularidades no escrutínio. “Ninguém acredita nestes resultados. Os resultados são falsos, ninguém, ninguém no Irão pode dizer que estes resultados estão bem e são aceitáveis.” diz um manifestante. A associação do ex-presidente reformista iraniano Mohamed Khatami defendeu a “anulação das eleições e a repetição da votação, em uma atmosfera mais igualitária”. A líder do Conselho Nacional da Resistência Iraniana , Maryam Rajavi, pediu à União Europeia e aos Estados Unidos que declarem “não válidas” as eleições presidenciais realizadas no Irão que qualificou de “farsa”. Fora do Irão a resistência promete ampliar sua campanha para denunciar as violações dos direitos humanos no país e o terrorismo do regime. A presidência checa da União Europeia manifestou neste sábado sua “preocupação” com as “supostas irregularidades” nas eleições presidenciais celebradas no Irão e com os actos de “violência” ocorridos após a votação.