Última hora

Última hora

Discurso de Netanyahu divide israelitas

Em leitura:

Discurso de Netanyahu divide israelitas

Tamanho do texto Aa Aa

No exterior do edifício onde Netanyahu acabara de proferir o discurso que admitia, pela primeira vez, uma solução a dois Estados, juntaram-se grupos de manifestantes.

Uns a favor da paz, outros contra a devolução de territórios na Cisjordânia. “Estamos aqui para dizer a Netanyahu que ele foi eleito por uma maioria de pessoas que queriam que ele guardasse a terra de Israel, e que se ele nos trair outra vez nós voltamos a derrubá-lo”, declarou um dos manifestantes. “Netanyahu é um líder de direita e não me parece que possamos ter alguma acção no sentido de uma solução a dois estados”, comentou um outro. Mas fora de Jerusalém, na cidade palestiniana de Kan Younis, o discurso do primeiro-ministro israelita também foi seguido atentamente. “Nós não precisamos de promessas, precisamos de qualquer coisa no terreno. Eles deviam implementar na realidade aquilo que dizem. Estamos fartos de promessas”, disse um residente local. “Nós temos esperança, com a ajuda de Deus, de conseguir a paz, porque Netanyahu é um líder político e não um homem militar, e os políticos são melhores dirigentes que os militares” referiu uma outra habitante. Na Cisjordânia vivem perto de 300.000 israelitas a que se juntam outros 180.000 em colonatos judeus erguidos em Jerusalém leste. Se as reacções em Israel, como em alguns territórios palestinianos, foi dividida, já a partir de Gaza, um porta-voz do Hamas considerou o discurso de Netanyahu racista.