Última hora

Última hora

Erdogan denuncia plano militar contra o Governo turco

Em leitura:

Erdogan denuncia plano militar contra o Governo turco

Tamanho do texto Aa Aa

O partido islâmico do primeiro ministro da Turquia, o AKP, apresentou queixa à procuradoria por um alegado plano militar para destabilizar o governo e colocar em causa um influente clérigo.

No parlamento turco Recep Tayip Erdogan denunciou o plano e confirmou a intenção de recorrer à justiça. A movimentação surge depois de na sexta-feira, o diário Taraf ter publicado o documento alegadamente escrito por um coronel do Estado-maior do Exército. Antes de se dirigir ao parlamento, o primeiro-ministro reuniu-se com o chefe do Estado Maior do exército, o general Ilker Basbur. Na segunda-feira, a Justiça militar tinha refutado a origem do plano colocando de parte qualquer envolvimento da alta esfera do exército. Segundo o documento tornado público, havia intenções de lançar uma campanha mediática contra o AKP, com recurso a colocação de material bélico em casa de membros do partido para forjar indícios de cumplicidade em actividades armadas. Há quem afirme que este plano destinava-se a vingar o chamado caso Ergenekon, que levou à detenção de militares, incluindo vários generais, jornalistas, políticos e académicos que estariam a preparar um alegado golpe de estado.