Última hora

Última hora

Protestos extravasam território iraniano

Em leitura:

Protestos extravasam território iraniano

Tamanho do texto Aa Aa

Os protestos contra a eleição de Ahmadinejad extravasam o Irão.

Esta terça-feira, vários jogadores da selecção iraniana envergaram pulseiras verdes durante o jogo de qualificação para o Mundial, na Coreia do Sul. Um grupo de iranianos organizou um protesto no exterior do estádio em Seúl. Uma cidadã iraniana afirmou que é tempo de mudar: “O povo esteve calado durante trinta anos. A sua voz não pôde ser ouvida em lado nenhum. Mas agora chegou o momento de se ouvir a voz do povo em todo o mundo”. Em Genebra, vários expatriados iranianos protestaram na terça-feira diante das instalações das Nações Unidas. “Estamos aqui para protestar contra a repressão no Irão, a repressão dos estudantes e do povo. Não apoio nem Ahmadinejad nem Mousavi mas sou contra a repressão continuada no Irão”, afirmou uma mulher. Na segunda-feira, a diáspora iraniana manifestou-se em Roma. “Ahmadinejad não nos representa, o extremismo e os discursos dele não nos representam. O Irão é um país islâmico mas não é extremista. Estão a ver as pessoas aqui, no Irão é a mesma coisa. Ele não nos representa de maneira nenhuma.”, afirmou uma jovem estudante iraniana. Os iranianos que vivem fora do país têm dificuldades em manter o contacto com os familiares e amigos. As autoridades iranianas cortaram a rede telefónica, o acesso à banda-larga e aos canais por satélite.