Última hora

Última hora

Apoio político unânime a Barroso

Em leitura:

Apoio político unânime a Barroso

Tamanho do texto Aa Aa

É unânime o apoio político dos 27 Estados da União Europeia à recondução de Durão Barroso no cargo de Presidente da comissão europeia. Foi esse o resultado saído do Conselho Europeu que teve início esta quinta-feira e termina hoje.

Mas o apoio é apenas político e não vinculativo. Agora seguem-se consultas com o Parlamento Europeu para depois esse apoio ser formalizado. “O que posso dizer para além de que estou extremamente comovido por este apoio unânime transmitido pelos chefes de governo e de estado da União Europeia. Mais do que orgulhoso, estou comovido”, declarou Durão Barroso. Depois de formalizada a candidatura, é necessária a aprovação do Parlamento Europeu, onde a sua família política, o Partido Popular Europeu não tem maioria e os socialistas e os verdes opõem-se. Os apoiantes de Barroso dizem que o antigo primeiro-ministro português garante a continuidade em tempos difíceis. Já os críticos afirmam que foi lento a agir nas respostas à crise económica e sucumbiu à pressão para relaxar as regras de ajudas estatais e rigor orçamental. Os líderes europeus também chegaram a um acordo de princípio sobre a criação de um mecanismo de supervisão financeira. As propostas na mesa apontavam para a criação de três unidades de supervisão pan-europeias e mais um Conselho Europeu de Risco Sistémico. Nesta cimeira, outro assunto debatido mas que apenas será encerrado hoje, foi o das excepções em termos de soberania nacional que serão oferecidas à Irlanda de forma a conseguir a ratificação do Tratado de Lisboa em referendo. Dublin pretende que o tratado não afecte as suas políticas de neutralidade militar, de fiscalidade e também sobre o aborto.