Última hora

Última hora

Bruxelas quer maior eficácia na luta contra o cancro

Em leitura:

Bruxelas quer maior eficácia na luta contra o cancro

Tamanho do texto Aa Aa

Acções repetidas, gastos e investigações inúteis e disparidades nos cuidados de saúde são alguns dos problemas que Bruxelas denuncia, na luta contra o cancro. Uma doença que um em cada três europeus desenvolverá, ao longo da sua vida.

Até 2020, a Comissão quer duplicar o número de despistagens e reduzir em 15% as mortes causadas pelo cancro, segunda causa de falecimentos na Europa. Para tal, aposta numa parceria, a lançar no Outono. Como explica a comissária para a Saúde, Androulla Vassiliou, “há Estados membros onde o trabalho e a investigação realizados não trouxeram nenhum novo elemento. Por isso é preciso cooperar de forma mais eficaz, incluindo na investigação.” O objectivo desta Parceria Europeia na Luta Contra o Cancro – tal como apresentado oficialmente esta quarta-feira – é, pois, a criação de um quadro de intercâmbio de informação entre cientistas, pacientes, médicos, ONG e autoridades nacionais de todos os Estados membros.