Última hora

Última hora

Guia da revolução afirma que "não cede à força"

Em leitura:

Guia da revolução afirma que "não cede à força"

Tamanho do texto Aa Aa

O guia supremo da revolução iraniana garante que o regime não vai ceder à pressão.

Em declarações à televisão pública, Ali Khamenei declarou esta quarta-feira que “nem o sistema nem o povo cederão à força”. O Irão é placo dos mais violentos protestos desde a revolução islâmica de 1979. Oficialmente, 17 pessoas perderam a vida nos protestos. Apesar da calma que reina nas ruas da capital, a oposição não pretende desistir. O candidato derrotado nas presidenciais, Mir Hossein Moussavi, convocou uma manifestação para hoje em frente ao parlamento e para amanhã um dia de luto nacional. As manifestações não foram autorizadas pelo Ministério do Interior. Com a imprensa internacional impedida de trabalhar, as únicas imagens disponíveis da repressão dos manifestantes chegam através da internet. Enquanto isso, os apoaintes do presidente Ahmadinejad, protestaram ontem diante da embaixada do Reino Unido em Teerão. As autoridades iranianas acusam Londres e Washington de fomentar as manifestações e interferir nos assuntos internos do país.