Última hora

Última hora

Remodelação governamental em França

Em leitura:

Remodelação governamental em França

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês Nicolas Sarkozy mudou vários ministros e secretários de Estado, entre eles os responsáveis pelas pastas da Justiça, Interior, Trabalho, Educação e Cultura.

Ao contrário do que se esperava, Sarkozy não se limitou a substituir os novos deputados europeus Rachida Dati e Michel Barnier. No lugar de Dati, com a pasta da Justiça, vai ficar Michele Alliot-Marie, até agora responsável pelo Interior. A dança das cadeiras continua com Alliot-Marie a ser substituída por Brice Hortefeux, que era ministro dos Assuntos Sociais. “Esta não é uma mudança de rumo, num momento em que a França precisaria de uma mudança política para fazer face à crise, mas, antes pelo contrário, um agravamento da política anti-social, uma verdadeira mudança social como já tinham indicado as medidas anunciadas, no domingo, sobre as reformas, sobre o trabalho”, critica o secretário nacional do PS, Harlem Désir. A surpresa é a entrada para o Executivo de um sobrinho do falecido presidente socialista. Frédéric Miterrand sucede a Christine Albanel, no ministério da Cultura. “Para a família Miterrand e para os que representaram François Mitterrand, o facto de um dos seus sobrinhos aceitar governar com Nicolas Sarkozy deve fazer com que o presidente dê hoje voltas no túmulo”, ironiza Noël Mamère dos Verdes. A remodelação governamental afecta também vários secretários de Estado, como Rama Yade, que passa dos Direitos Humanos para o Desporto.