Última hora

Última hora

Irão divide chefes da diplomacia do G8

Em leitura:

Irão divide chefes da diplomacia do G8

Tamanho do texto Aa Aa

A posição a adoptar em relação ao Irão está a dividir os chefes da diplomacia do G8.

Reunidos em Trieste, no nordeste de Itália, os ministros dos Negócios Estrangeiros dos oito países mais ricos admitem condenar a onda de violência no país, mas o pedido para a recontagem dos votos está para já excluído. O chefe de diplomacia russa afirma que o processo eleitoral é um assunto interno, razão pela qual não deve ser condenado. Serguei Lavrov considera que a comunidade internacional se deve focar no dossier nuclear e não no isolamento do país. Mas esta não uma posição consensual. França, Alemanha e Itália pedem uma condenação firme ao regime iraniano, numa altura em que as manifestações contra a repressão se multiplicam um pouco por todo o mundo O anfitrião do encontro, Franco Frattini, reconhece a importância das relações que países como o Japão e a Rússia mantêm com o Irão, mas acredita que os últimos acontecimentos vão permitir chegar a um consenso para condenar Teerão. A instabilidade no Afeganistão, país vizinho do Irão, é outro dos assuntos em cima da mesa. O encontro dos ministros dos Negócios Estrangeiros do G8, em Trieste, termina este sábado.