Última hora

Última hora

Uma carreira fulgurante marcada por vários escândalos

Em leitura:

Uma carreira fulgurante marcada por vários escândalos

Tamanho do texto Aa Aa

A carreira fulgurante de Michael Jackson fica marcada por vários escândalos.

O interesse que mostra pelas crianças suscita rumores. As excentricidades também. Compra uma propriedade na Califórnia a que põe o nome de Neverland, como a ilha de Peter Pan, o rapaz que recusa crescer. A pele começa a clarear, o nariz torna-se mais fino. Escolhe um chimpanzé para animal de estimação. Em 1993, é acusado de molestar uma criança de 13 anos. As investigações são inconclusivas mas Jackson decide pagar uma larga soma à família do rapaz. O casamento com Lisa Marie Presley no ano seguinte é visto como uma forma de reabilitar a imagem. Uma união de dezanove meses que termina em divórcio em 1996. No mesmo ano casa com uma enfermeira Debbie Rowe com quem tem dois filhos, Prince Michael One e Paris Michael. Em 1999 volta a divorciar-se. Mais tarde nasce o terceiro filho, Prince Michael Two que ficou conhecido em 2002 quando o pai o mostrou pela varanda de um hotel em Berlim suscitando a indignação geral. Em 2003, é acusado de assédio sexual a crianças. O julgamento tem início dois anos depois. No final é ilibado das acusações mas o escandâlo deixa marcas. O artista afasta-se dos palcos. O regresso estava previsto para o próximo mês. A imprensa norte-americana sublinha a dualidade da sua existência entre sucesso e tormentas. Para uns, o artista é o perfeito exemplo de uma vida destruída pela glória, para outros, um homem privado de uma infância vulgar por um talento precoce explorado pelo pai de forma quase militar.