Última hora

Última hora

Honduras acorda com dois presidentes após golpe de Estado

Em leitura:

Honduras acorda com dois presidentes após golpe de Estado

Tamanho do texto Aa Aa

Os hondurenhos acordaram hoje com dois chefes de Estado, 24 horas após o afastamento do presidente Manuel Zelaya. O primeiro golpe de Estado na América Latina em 16 anos domina as páginas dos jornais e a noite foi agitada, apesar do recolher obrigatório que foi decretado por duas noites.

Uma tensão que promete continuar. Professores e sindicalistas estão a organizar protestos em todo o país para reclamar o regresso do chefe de Estado. Durante a noite, apesar do recolher obrigatório, os apoiantes de Zelaya manifestaram-se junto ao palácio presidencial, mas não foram dispersados pelos militares que protegem o edifício e o novo ocupante. Roberto Micheletti, líder do Congresso, foi investido presidente e vai gerir o país até às eleições em finais de Janeiro. Micheletti governa a nível interno, enquanto no exterior é Zelaya quem dá a cara. Manuel Zelaya foi afastado por organizar um referendo para mudar a Constituição, considerado ilegal. Foi levado para a Costa Rica. Hoje estava na Nicarágua, onde representa as Honduras na cimeira da Aliança Bolivariana para as Américas (ALBA) e procura de obter apoio. O golpe foi condenado pela ONU, Estados Unidos, União Europeia e organizações e países da América Latina. Zelaya continua a dizer que é o presidente das Honduras e que pretende regressar, apesar das ameaças de prisão de Micheletti.