Última hora

Última hora

"Honduras preparadas para a guerra" diz presidente interino

Em leitura:

"Honduras preparadas para a guerra" diz presidente interino

Tamanho do texto Aa Aa

As novas autoridades hondurenhas instauraram o recolher obrigatório esta noite e na próxima face à contestação popular que eclodiu com o golpe de Estado que afastou o presidente Manuel Zelaya.

O presidente do Parlamento, Roberto Michellete, foi designado chefe de Estado interino. Michellete alertou o presidente da Venezuela, Hugo Chavez, para o facto de as Honduras estarem prontas para a guerra se Caracas se intrometer nos assuntos internos do país. Michellette diz não se ter tratado de um golpe porque não foi derramada qualquer gota de sangue. Já o chefe de Estado deposto falou na Costa Rica para onde foi expulso. Zelaya garantiu que não vai desistir. “Sou o presidente do povo das Honduras: Só o povo das Honduras me pode remover ou colocar no poder e não um grupo de gorilas. Não são eles que vão tirar a minha legitimidade para representar o povo das Honduras”, declarou. Depois da Costa Rica, o presidente deposto viajou até a Nicarágua para participar na reunião da ALBA, Alternativa Bolivariana para as Américas. Vários chefes de estado acolheram Zelaya, entre eles Hugo chavez, que ameaçou recorrer à força se algo acontecer à representação diplomática de Caracas.