Última hora

Última hora

Manifestantes voltam a desafiar regime iraniano

Em leitura:

Manifestantes voltam a desafiar regime iraniano

Tamanho do texto Aa Aa

Novas imagens de manifestações em Teerão.

Cerca de 3000 apoiantes de Mir Hussein Moussavi terão voltado a desafiar o regime iraniano numa altura em que o cerco à comunicação social continua apertado. Testemunhas no local dão conta de confrontos entre as forças fiéis ao governo e os manifestantes. Pelo menos duas pessoas terão sido detidas. O ministro responsável pelos serviços secretos iraniano, Gholamhossein Mohseni-Ejei, rejeita a hipótese de fraude eleitoral nas presidenciais e aponta o dedo os Estados Unidos, Grã-Bretanha e a Israel. A tensão está ao rubro depois das autoridades terem detido oito trabalhadores da embaixada britânica em Teerão acusados de instigarem a violência pós eleitoral. O Presidente em exercício da União Europeia, Jan Kohout advertiu, entretanto, o Irão para que acabe com as hostilidades contra os estados-membros, países parceiros e seus cidadãos e para que liberte os jornalistas que se encontram detidos. O número de pessoas detidas é para já desconhecido. As organizações de defesa dos direitos humanos alertam para um outro problema: a onda de destruição levada a cabo durante a noite por elementos da milícia Bassiji.