Última hora

Última hora

Berlusconi desloca-se a Viareggio

Em leitura:

Berlusconi desloca-se a Viareggio

Tamanho do texto Aa Aa

Muitas pessoas conseguiram escapar mas outras, apanhadas desprevenidas, não tiveram essa sorte.

Além de viaturas carbonizadas, várias casas ficaram destruídas. Trata-se do desastre mais grave em itália desde 2005, o descarrilamento do vagão cisterna em Viareggio. As mensagens de condolência surgiram de vários quadrantes. O papa enviou um telegrama e o primeiro-ministro Silvio Berlusconi deslocou-se ao local. “É uma catástrofe e, face à forma como se produziu, é muito perturbadora. Já enviámos os feridos mais graves para os melhores hospitais. Existe uma criança que foi transferida para Roma e eu vou regressar à capital para me ocupar pessoalmente”, disse Berlusconi. Mais de 300 bombeiros acorreram ao local para combater as chamas. Cerca de mil pessoas foram retiradas de suas casa, muitas apanhadas de surpresa por um cenário dantesco. “ Estava a dormir… acordei abri a janela e fui envolvido por uma onda de calor. A minha mulher disse-me logo para fechar a janela depressa. Descemos até à porta onde estava alguém que ardia como uma tocha…”, disse uma testemunha. As causas exactas da tragédia ainda estão por apurar mas investigações preliminares apontam para um problema mecânico. Um dos eixos do primeiro vagão ter-se-á quebrado provocando o descarrilamento.