Última hora

Última hora

França pede investigação do acidente da Yemenia Airways

Em leitura:

França pede investigação do acidente da Yemenia Airways

Tamanho do texto Aa Aa

O ministério dos transportes iemenita garante que o avião que caiu esta terça-feira nas ilhas Comores tinha sido inspeccionado pela Airbus em Maio.

Uma informação que contradiz as primeiras revelações após o acidente. As autoridades francesas estão apostadas em investigar. “As famílias questionam a qualidade do avião sinistrado. O facto de o avião ser antigo, não é em si algo de repreensível, há aviões antigos que voam em perfeitas condições de segurança. O avião que saiu de Paris, que é um A330, estava de perfeita saúde, se não, não seria autorizado a descolar ou aterrar em Paris. E a questão que se coloca às famílias é saber se o segundo avião, o da correspondência, era um aparelho com a mesma qualidade. E isso a investigação verificará”, afirmou Dominique Bussereau, ministro francês dos Transportes. Entretanto, em Bruxelas, o comissário europeu para os transportes pediu esta terça-feira que seja criada uma lista negra mundial de companhias pouco seguras. O documento seria elaborado de acordo com os mesmos critérios que actualmente avaliam as transportadoras a operar no espaço aéreo comunitário.