Última hora

Última hora

Os jogadores têm até ao fim do dia para tentar a sorte nos casinos russos

Em leitura:

Os jogadores têm até ao fim do dia para tentar a sorte nos casinos russos

Tamanho do texto Aa Aa

Os jogadores têm até ao fim do dia para tentar a sorte nos casinos russos, pois a partir de 1 de Julho entra em vigor a lei que os autoriza apenas em quatro zonas especiais. O modelo é decalcado de Las Vegas e distribui-se pelo vasto território da Federação Russa.

A partir de agora, para jogar nas máquinas ou nas mesas de roleta russas é preciso ir ao enclave de Kaliningrado (no Mar Báltico), a Primorye (na Costa do Pacífico), a Atai (na Sibéria) e à região de Krasnodar e Rostov, no sudeste do país. A iniciativa de regulamentação do jogo veio de Vladimir Putin, quando era presidente, em 2006 na sequência da operação do ministério do Interior contra o Casino Cristal de Moscovo, acusado de irregularidades e ligações à Mafia georgiana. Depois do colapso da União Soviética, em 1991, os casinos surgiram nas principais cidades. Moscovo já rivalizava com Las Vegas com 550 salas de jogo e 30 casinos. Tornaram-se rapidamente símbolos do gosto pelo excesso, sendo considerados socialmente nocivos pelas autoridades. A destruição das máquinas já começou. Os críticos da lei lamentam o período em que entra em vigor devido à crise financeira global. Quase 400 mil pessoas devem perder o emprego com a implantação da lei, segundo fontes do sector. Com um lucro de cinco mil milhões de euros ao ano, o jogo paga 707 milhões de impostos. O facto do desemprego atingir os 8 por cento não pesou nesta decisão. As autoridades russas consideram que as zonas escolhidas vão beneficiar de investimentos na ordem dos 16,5 mil milhões de euros com a construção dos novos casinos.