Última hora

Última hora

Espanha: Uma promessa eleitoral fica por cumprir

Em leitura:

Espanha: Uma promessa eleitoral fica por cumprir

Tamanho do texto Aa Aa

Em Espanha, uma promessa eleitoral fica por cumprir.

O governo vai prolongar a actividade da central nuclear de Santa Maria de Garoña até 2013. A substituição gradual do nuclear por energias alternativas era uma das promessas de campanha dos socialistas. Em conferência de imprensa, o primeiro-ministro Jose Luis Rodriguez Zapatero justificou a decisão: “A decisão pode ser criticada pelos dois lados mas é uma decisão equilibrada e responsável e é a que convém ao país”. A medida do governo foi criticada tanto pelos ecologistas como pelos sindicatos. Os trabalhadores da empresa querem que a central funcione por mais dez anos: “Vamos lutar e temos lutado por 2019. O conselho de segurança nuclear corrobora o nosso ponto de vista: guardar os empregos até 2019”, afirma um trabalhador. Os ecologistas defendem que o encerramento da central levaria à criação do dobro dos empregos num período de dez a quinze anos. Há sete centrais a funcionar em Espanha mas o país aposta também nas energias renováveis. É o segundo maior produtor mundial de energia solar.