Última hora

Última hora

Obama aflora direitos humanos em Moscovo

Em leitura:

Obama aflora direitos humanos em Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

A América defende uma “Rússia próspera e pacífica”. Estes alguns dos pontos de um discurso que Barack Obama proferiu na escola de comércio de Moscovo.

Mas o presidente também abordou temas mais sensíveis como a questão dos direitos humanos.

“Liberdade de expressão e reunião permitiu que mulheres, minorias e trabalhadores protestassem por direitos iguais. O estado de direito e a aplicação igualitária da justiça derrubaram monopólios, pararam máquinas políticas, e acabaram com abusos de poder. Médias independentes expuseram corrupção a todos os níveis, em empresas e governos. Eleições competitivas dão-nos a oportunidade de mudar de rumo e responsabilizar os nossos líderes”. Se por um lado Obama foi muito aplaudido pelos estudantes, nas ruas de Moscovo nem todos estão optimistas quanto a uma boa relação entre os dois Estados.

Um habitante referiu que tal “nunca vai acontecer. Desde os tempos de Khrushchev, durante a guerra fria, que a América se envolve em todos os assuntos, tem que se meter em tudo, e no fim isso fará com que o mundo inteiro lhe seja hostil”, concluiu.

“Esperamos muitos resultados positivos deste encontro e normalização das relações entre a Rússia e os Estados Unidos”, afirmou uma outra.

Apesar das divisões de opinião entre os moscovitas, alguns comerciantes não tiveram dúvidas e rapidamente juntaram a figura de Obama aos souvenirs locais.