Última hora

Última hora

De acordo com os países mais ricos, o cenário económico mantém-se incerto.

Em leitura:

De acordo com os países mais ricos, o cenário económico mantém-se incerto.

Tamanho do texto Aa Aa

Os chefes de Estado e de Governo das sete potências económicas mundiais mais a Rússia e a União Europeia consideraram em L´Aquila que há “sinais de estabilização” da economia, mas “os riscos subsistem”.

À questão colocada pelo enviado da Euronews à cimeira sobre que tipo de medidas a União Europeia pretende defender para proteger os cidadãos de especuladores como Madoff que alegadamente regressaram ao mercado financeiro, Frederik Reinfeldt, primeiro-ministro sueco, afirmou que a união está preparada. “É necessário que os mercados financeiros globais se voltem para o lado positivo da glogablização. Ao mesmo tempo que são instáveis, esses mercados estão a encontrar novas formas de fraude e de crime, por isso a supervisão não pode ser feita apenas ao nível nacional. E a Europa reagiu – a presidência francesa de Nicolas Sarkozy demonstrou liderança e a Comissão Europeia mostrou-se muito activa,através da implementação de medidas coordenadas…”, indicou o primeiro-ministro sueco, que preside à União Europeia até finais de Dezembro. Os líderes pretendem assegurar a sustentabilidade fiscal a médio prazo e apoiar o Fundo Monetário Internacional para que este prepare as estratégias de saída da crise, assim como lutar contra a evasão fiscal. Há também abertura para que o ciclo de Doha seja desbloqueado de forma a ajudar os países pobres a prosperar através do comércio. A ronda actual bloqueou-se por falta de acordo sobre as tarifas e os cortes nos subsídios.