Última hora

Última hora

Milhares de alemães se manifestam contra o racismo em Dresden

Em leitura:

Milhares de alemães se manifestam contra o racismo em Dresden

Tamanho do texto Aa Aa

A população da cidade alemã de Dresden homenageou, este sábado, a cidadão egípcia, Marwa El-Sherbini, assassinada em pleno tribunal, por um alemão.
 
 A vítima contava 31 anos, era farmaceutica, tinha um filho e estava grávida.
 
 Hoje, a sua memória foi recordada por cerca de 800 pessoas, que se juntaram em frente da sede do município da cidade.
 
O assassino tinha sido acusado de crime xenófobo contra a vítima. Quando se encontraram no Tribunal a 1 de Julho, o réu desferiu-lhe várias facadas.
 
“Eu penso que é importante estar aqui e dizer que é totalmente inaceitável que um ser humano faça qualquer outra coisa de semelhante, somente porque alguém é diferente, ou estrangeiro ou de outra religião”.
 
“Estamos aqui a expressar a nossa solidariedade e condenar o que aconteceu à mártir Marwa EL-Sherbiny, puro terrorismo”.
 
Em Teerão, também se recordou Marwa El-Sherbini. 150 pessoas concentraram-se, em frente da Embaixada Alemã e acusaram o governo de Angela Merkel de indiferença, perante um crime xenófobo.
 
Uma manifestação que condenou igualmente a discrição com que os media ocidentais trataram o assunto.