Última hora

Última hora

Turquemenistão quer fornecer gás pelo gasoduto Nabucco

Em leitura:

Turquemenistão quer fornecer gás pelo gasoduto Nabucco

Tamanho do texto Aa Aa

O maior produtor de gás natural da Ásia central está disposto a exportar o combustível para a Europa através do ambicioso projecto de gasoduto que vai fazer concorrência à Rússia.

O presidente do Turquemenistão, Kurbanguly Berdymukhamedov, anunciou estar interessado em aderir ao gasoduto Nabucco que não tem ainda fornecedores garantidos e que estará pronto em 2014. Uma explosão no gasoduto que fazia escoar a matéria-prima turquemena para a Rússia, em Abril, fez cessar as exportações do país. Ashkabad acusou Moscovo de estar por detrás do ataque e agora vê o projecto Nabucco, com outros olhos. O gasoduto vai ter uma extensão 3 mil e trezentos quilómetros e atravessa cinco países. A Turquia, a Bulgária, a Roménia, a Hungria e a Austria assinam a parceria esta segunda-feira. O projecto tem um custo estimado de 8 mil milhões de euros e prevê exportações de gás do Iraque, do Irão, do Egipto, do Azerbeijão e do Turquemenistão. Nabucco é visto pela União Europeia como sendo de máxima importância para reduzir a grande dependência do gás russo. Nos últimos invernos, face a desentendimentos entre Kiev e Moscovo, registaram-se vários cortes no fornecimentos da matéria-prima.