Última hora

Última hora

Italiano raptado nas Filipinas reencontra família

Em leitura:

Italiano raptado nas Filipinas reencontra família

Tamanho do texto Aa Aa

O funcionário italiano da Cruz Vermelha libertado este sábado nas Filipinas reencontrou a família.

Eugenio Vagni tinha sido raptado em Janeiro com dois companheiros, uma filipina e um suiço, libertados em Abril. O italiano de 62 anos que passou seis meses na selva, nas mãos do grupo extremista Abu Sayyaf, comentou a experiência: “Saber que a família está à nossa espera dá-nos muita esperança. Durante esse tempo, trabalhamos e adaptamo-nos à situação, é a única possibilidade não há escolha. E tudo se ultrapassa”. Vagni sofre de uma hérnia e esteve várias vezes doente durante o cativeiro, recebendo medicamentos enviados pelo governador da província filipina de Sahidulla, que negociou durante os últimos meses com os rebeldes islamitas. A Cruz Vermelha especificou que não foi pago qualquer resgate. O grupo Abu Sayyaf é acusado de ligações à Al-Qaeda e é especialista no rapto de estrangeiros e cristãos para obter dinheiro.