Última hora

Última hora

Operários reivindicam indemnizações com ameaças bombistas

Em leitura:

Operários reivindicam indemnizações com ameaças bombistas

Tamanho do texto Aa Aa

As negociações permanecem explosivas na fábrica de peças automóveis de Chatellerault, no centro de França.

Desde ontem que 300 trabalhadores ameaçam deflagrar várias botijas de gás colocadas nas instalações caso a direcção se recuse a pagar 30 mil euros de indemnizações a cada operário. Os sindicatos exigem que os clientes da empresa, a Renault e a Peugeot-Citroen, assumam as suas responsabilidades. As duas companhias rejeitaram hoje qualquer intervenção no processo de liquidação judicial da fábrica. Um operário acusa a Renault e a Peugeot-Citroen de terem abandonado os trabalhadores, “há sessenta anos que trabalhamos para as duas companhias”, afirma. Num acto desesperado os funcionários sequestraram as máquinas e mercadoria da fábrica avaliadas em mais de 4 mil milhões de euros. Um operário compara a linha de montagem a um troféu de guerra no braço de ferro com a Renault. “Mais dia menos dia vão necessitar dela e terão que negociar para recuperá-la”, afirma. Os trabalhadores vão reunir-se na próxima semana com um responsável do governo para tentar desbloquear a situação. Ameaçam fazer explodir a fábrica caso não cheguem a um acordo até ao final do mês.