Última hora

Última hora

Prémios do festival checo de cinema de Kerlovy Vary

Em leitura:

Prémios do festival checo de cinema de Kerlovy Vary

Tamanho do texto Aa Aa

“Um Anjo no Mar” recebeu o Globo de Cristal para melhor filme da 44a edição do Festival de Cinema de Kerlovy Vary, na República Checa.

Do realizador belga-canadiano Frederic Dumont, conta a história de Louis, que cresce com o pai que adora mas que é maníaco-depressivo. A longa-metragem foi distinguida também com um outro prémio, para melhor actor, ex-aequo com o protagonista de “Cold Souls”. O actor Olivier Gourmet é o pai problemático em “Um Anjo no Mar” e Paul Giamatti representa-se a si próprio em “Cold Souls”. O prémio especial do júri foi entregue ao realizador iraniano Abdolreza Kahani por “Twenty”, que aproveitou para pedir à assistência para aplaudir de pé em homenagem aos iranianos. “Twenty” conta a história de um dono de café em depressão por organizar mais enterros que casamentos. O galardão de melhor realizador foi entregue ao alemão Andreas Dresen pela comédia “Whisky mit Wodka”. Dresen gracejou: “Quero realmente agradecer-vos. Foi uma surpresa porque não pensei que uma comédia vinda da Alemanha ganhasse…” “Whisky mit Wodka” é um filme dentro de um filme que conta a história de Otto, um actor envelhecido, que tem de se readaptar a muita coisa e livrar-se de outras, como a bebida. A dinamarquesa Paprika Steen foi considerada melhor actriz pelo drama Applause. Uma poderosa representação de uma ex-alcoólica que luta pela custódia dos filhos. Uma menção honrosa foi feita ao jovem de 15 anos Robert Glinski, escolhido para o papel de um adolescente que se prostitui para ajudar a mãe, no filme polaco Piggies. John Malkovitch foi distinguido com o prémio especial pelo contributo ao mundo do cinema, e a actriz Isabelle Huppert levou para casa um prémio pela sua carreira artística.