Última hora

Última hora

Refugiados do Vale de Swat voltam a casa

Em leitura:

Refugiados do Vale de Swat voltam a casa

Tamanho do texto Aa Aa

É o início do regresso a casa para quase dois milhões de deslocados no Paquistão. Os habitantes do Vale de Swat, que tiveram de fugir por causa dos combates entre as forças governamentais e os talibã, começaram a deixar os campos de refugiados onde viveram mais de dois meses. O exército considera que as condições de segurança na região foram repostas.

Um paquistanês agradece ao governo por os ter acolhido nos acampamentos provisórios e agora lhes providenciar as condições necessárias para o regresso a casa. Por fim pede paz para o Paquistão. A maioria dos deslocados conseguiu refúgio em casa de familiares e amigos. Mas cerca de 300.000 não tiveram essa possibilidade. O regresso é no entanto encarado com algum receio. “Tenho medo de voltar a casa. Se depois houver mais combates temos de fugir outra vez. Ali tudo pode acontecer.” O governo de Islamabad assegura que os regressos são voluntários. As autoridades providenciaram autocarros para os refugiados que querem voltar a casa. Quem iniciou a viagem pelos seus próprios meios teve de se sujeitar a controlos de identificação por parte dos militares. No final de Abril o exército paquistanês lançou uma grande ofensiva no Vale de Swat para desalojar os talibã que tinha assumido o poder de um distrito a sessenta quilómetros da capital. A região é tida como um feudo dos fundamentalistas islâmicos que combatem o governo paquistanês e apoiam os rebeldes no Afeganistão.