Última hora

Última hora

Hemiciclo renovado é mais feminino

Em leitura:

Hemiciclo renovado é mais feminino

Tamanho do texto Aa Aa

Mais ou menos combativos, mais ou menos consensuais, os eurodeputados têm, cada um, o seu carácter – e as suas especificidades.

A dinamarquesa Emilie Turunem, com 25 anos, é a mais jovem dos novos eleitos, por exemplo. Ao passo que a francesa Rachida Dati, eleita também pela primeira vez, e até agora ministra da Justiça em França, puxa já dos galões. “Temos grandes desafios. Somos muito diferentes, na Europa, mas estamos aqui para fazer a melhor cooperação possível. E eu estou ansiosa de começar e por conhecer outras culturas políticas. Tenho curiosidade por tudo. As pessoas parece-me muito abertas e amigáveis, o que é um bom princípio. Depois, podemos discutir as questões políticas”, afirma Emilie Turunem. “O Parlamento Europeu, para mim, não é um desconhecido. Conheci-o como magistrada e, posteriormente, aquando da presidência francesa da União. Era indispensável. É necessário estar presente, quando se é ministra e se tem responsabilidades tão importantes como a Justiça e a Segurança. Por isso, já conhecia o funcionamento do Parlamento Europeu e a sua importância. Agora, enquanto deputada europeia, passo para o outro lado. É um outro papel, mas vou desempenhá-lo com as mesmas convicções e os mesmos valores que quando era ministra da Justiça”, diz Rachida Dati. O novo parlamento é também um parlamento mais femininos. As eurodeputadas ocupam 35% dos assentos, quatro por cento mais do que na anterior legislatura. Mas estamos ainda longe da paridade desejada por muitos. Ao todo, o Parlamento Europeu tem 736 assentos, a maioria dos quais foi ganha pelos conservadores do PPE, tal como na legislatura anterior, da mesma forma que os socialistas continuam a ocupar a segunda maior bancada. Ao todo, há sete grupos políticos, e mais 26 eurodeputados que, até agora, fazem parte dos não-inscritos, por não se sentirem compatíveis com nenhum dos grupos existentes. Das eleições de Julho, saiu a renovação de praticamente metade do hemiciclo. Mais de 49% dos eurodeputados foi eleito, este ano, pela primeira vez.