Última hora

Última hora

Um romance da nossa época contado em fotografia

Em leitura:

Um romance da nossa época contado em fotografia

Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez uma exposição atravessa a obra de Herlinde Koelbl. A fotógrafa alemã que registou vidas sob títulos como “mulheres fortes”, “retratos judeus” ou “interiores alemães”.

Há trinta anos que Koelbl fotografa, uma carreira que começou por acaso, tendo os seus filhos como modelos. “Na altura, sentada na relva com as crianças, tornei-me numa delas, não escolhi uma perspectiva de adulto, jogava com elas. É fazendo parte e não olhar desde fora.”, afirmou. Angela Merkel é retratada em “Traços do poder”, um trabalho que começou em 1991 e acabou no ano passado. Um testemunho da transformação das personalidades da política alemã que inclui Joschka Fischer ou Gerhard Schroeder. “Ninguém imaginaria em 1991 que Angela Merkel se tornaria chanceler. Mas desde então fui atraída pelo seu poder e originalidade. Ela já tinha esta energia incrível na altura. É o que precisamos, desta energia, se queremos uma carreia destas.” Estes retratos mostram os homens na sua forma autêntica, sem timidez, e que evocam experiências intensas. “O que é mais importante é o facto de nunca considerar que a pessoa à minha frente é um objecto, trata-se de um ser humano. É um encontro, a pessoa não é dirigida, temo seu espaço.”, accrescentou a fotógrafa. Mais de 450 retratos estão expostos no centro Martin-Groupius de berlim, até Novembro.