Última hora

Última hora

Países não alinhados apelam a uma nova ordem económica mundial

Em leitura:

Países não alinhados apelam a uma nova ordem económica mundial

Tamanho do texto Aa Aa

Distante dos tempos da guerra fria, mas com uma retórica que parece imutável, o grupo dos países não alinhados está reunido desde hoje em Sharm El Sheik no Egipto.

O encontro que pretende debater a criação de uma nova ordem económica e monetária mundial, conta com a participação de mais de uma centena de chefes de Estado e de Governo. Uma semana após a cimeira do G8, a crise económica domina a agenda do encontro, marcado pelas críticas aos países ricos, acusados das derivas do sistema financeiro. O chefe de estado cubano, Raul Castro, que assume a presidência rotativa do grupo, lembrou que, “os países pobres são os mais afectados pela crise, que se soma ao analfabetismo, desemprego, pobreza e fome que atinge 100 milhões de pessoas”. A questão do terrorismo e a situação política no Irão deverão marcar os debates, assim como a reforma do conselho de segurança da ONU. À margem do encontro, os primeiros-ministros da Índia e do Paquistão vão reunir-se amanhã para relançar os acordos de paz entre as duas potências nucleares rivais.