Última hora

Última hora

Juan Carlos e Cavaco Silva inauguram Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia

Em leitura:

Juan Carlos e Cavaco Silva inauguram Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia

Tamanho do texto Aa Aa

O Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia foi inaugurado esta sexta-feira, com pompa e circunstância. Portugal e Espanha entram de mãos dadas na dimensão da nanotecnologia e colocam a cidade de Braga no mapa-mundo da ciência.

O acontecimento reveste-se tal importância que reuniu o rei Juan Carlos de Espanha, o presidente português, Cavaco Silva, e os chefes de governo dos dois países, além dos respectivos ministros da ciência. A primeira fase do projecto implica um investimento de 110 milhões de euros. Portugal e Espanha são os cofundadores, mas garantem que o projecto está aberto aos restantes Estados membros. O laboratório deverá estar operacional em 2010 e empregará 200 cientistas que sonham transformar a ficção em realidades, como lembra Senstxu Laceroz, director do Centro de Física da Universidade do Minho: “A ficção científica nunca esteve tão próxima, mesmo se o caminho ainda é longo. Mas sem dúvida que esta ficção científica, este querer fazer, é o motor de em, forma de ilusão, nos leva a fazer coisas aparentemente muito complicadas.” As nanotecnologias são as tecnologias do infinitamente pequeno: matematicamente é 10 elevado à potência menos 9. Na vida real, começam a ser aplicadas em todos os sectores, da medicina à alimentação, da cosmética ao têxtil.