Última hora

Última hora

Mar de gente em protesto volta a Teerão

Em leitura:

Mar de gente em protesto volta a Teerão

Tamanho do texto Aa Aa

Na sequência de um discurso de Ali Akbar Hashemi Rafsanjani um mar de gente voltou a invadir Teerão naquele que foi o primeiro grande protesto depois dos vários dias de contestação às eleições presidenciais iranianas.

Os apoiantes do candidato declarado derrotado, Miroussein Mousavi, voltaram a expressar indignação pelo escrutínio que consideram ter sido fraudulento. As forças da ordem entraram em cena e reprimiram os protestos. Várias pessoas foram detidas. E, precisamente, o apelo para que sejam libertados as várias centenas de detidos das últimas manifestações foi uma das mensagens centrais de Rafsanjani, antigo chefe de estado iraniano e presidente da poderosa de assembleia de peritos. O influente clérigo, declarado opositor de Ahjmadinejad, conduziu as orações de sexta-feira na Universidade de Teerão, pela primeira vez depois dos tumultos eleitorais. Declarou que as pessoas detidas durante as contestações do mês passado devem ser libertadas e que é preciso reconquistar a confiança do povo no regime, sob pena de acontecer um cenário idêntico ao derrube popular do xá Reza Pahlevi, durante a revolução islâmica de 79. Rafsanjani pediu ainda mais liberdade de expressão durante o discurso que depois inflamou as ruas com novos protestos.