Última hora

Última hora

Israel recusa pedido dos EUA para interromper construções em Jerusalém Oriental

Em leitura:

Israel recusa pedido dos EUA para interromper construções em Jerusalém Oriental

Tamanho do texto Aa Aa

Israel rejeitou o pedido dos Estados Unidos para suspender a construção de um projecto habitacional em Jerusalém Oriental.

Em causa está um terreno comprado em 1985 pelo milionário Irving Moskowitz no bairro árabe de Sheik Jarrah. Mas o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu diz que a soberania israelita na cidade é incontestável. “Não há restrições sobre os árabes que comprem propriedades na zona oeste da cidade e não há restrições sobre judeus que queiram comprar ou construir na zona leste. Não podemos aceitar que os judeus não tenham o direito de viver e comprar em qualquer local de Jerusalém”, disse. Israel não considera as novas construções como colonatos judeus uma vez que anexou a parte leste da cidade em 1967 após a guerra dos seis dias. Por seu lado, a comunidade internacional classifica como ilegais quaisquer construções que, adverte, serão mais um obstáculo ao processo de paz israelo-palestiniano. A zona leste de Jerusalém é um ponto-chave da cidade uma vez que nessa área se situam locais sagrados para Judeus, Muçulmanos e cristãos.