Última hora

Última hora

Primos sérvios condenados por crimes de guerra na ex-Jugoslávia

Em leitura:

Primos sérvios condenados por crimes de guerra na ex-Jugoslávia

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia, em Haia, condenou dois ex-paramilitares sérvios por crimes contra a Humanidade, na guerra da Bósnia, entre 1992 e 1995.

Milan Lukic, considerado o cérebro dos crimes, teve como sentença a prisão perpétua e o seu primo, Sredoje, 30 anos de prisão. Os primos Lukic foram considerados culpados do extermínio de civis muçulmanos da Bósnia, em massacres cometidos pelo grupo “Águias Brancas”, do qual Milan era o cabecilha. No dia 14 de junho de 92, os dois sérvios fecharam cerca de 70 mulheres, crianças e idosos, todos muçulmanos da Bósnia, numa casa em Visegrad, que incendiaram de seguida. Segundo os juízes, ficou provado que os primos Lukic terão ainda disparado com armas automáticas contra as vítimas que tentaram fugir pelas janelas.