Última hora

Última hora

Turquia: antigos militares acusados de planear golpe de Estado

Em leitura:

Turquia: antigos militares acusados de planear golpe de Estado

Tamanho do texto Aa Aa

Antigos altos militares turcos apresentam-se no tribunal, acusados de integrarem uma organização de extrema-direita que planeava um golpe de Estado contra o Governo de Tayyip Erdogan.

Os ex-militares fazem parte de um grupo de 56 novos arguidos, no âmbito do processo Ergenekon II. Ergenekon é nome do grupo que alegadamente planeava uma série de atentados e assassinatos, na Turquia, para justificar um golpe de Estado contra o Governo. Centenas de pessoas manifestam-se contra o julgamento. “Achamos que o sistema judicial é objectivo, mas não neste caso. Não acreditamos neste caso. Todas as pessoas que amam Ataturk estão na prisão”, diz uma manifestante, lembrando o fundador da República da Turquia. Para dois dos ex-generais acusados, os procuradores pedem penas de prisão perpétua. A lista de arguidos integra também jornalistas, homens de negócios e políticos. Críticos do caso Ergenekon encaram o processo como uma vingança do Governo islâmico, por o terem tentado banir em tribunal no ano passado. O AKP nega estar a pressionar a justiça para perseguir os opositores.