Última hora

Última hora

Italianos divididos quanto ao escândalo Berlusconi

Em leitura:

Italianos divididos quanto ao escândalo Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

Os sítios dos jornais La Repubblica e L’Espresso divulgaram registos áudio de alegadas conversas entre o primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi e a prostituta Patrizia D’Addario. Estas gravações também foram entregues à Justiça.

Num dos diálogos, Berlusconi combina encontrar-se com a prostituta “na cama de Putin”, um presente que o governante terá recebido do primeiro-ministro russo. Noutra gravação, Patrizia fala com Giampaolo Tarantini, um homem de negócios suspeito de corrupção e de ligações à prostituição, a quem diz que Berlusconi ficou de mandar “gente” para a ajudar numa operação imobiliária. Mas os registos áudio não convencem todos os cidadãos italianos… “Ele pode ir para casa e dormir com quem quiser. Não me interessa. Só me interessa ter alguém de confiança a governar o país”, afirma Rolando. “Acho que é tudo mentira. Ele é um homem fantástico. Está a dirigir o Governo”, diz Davide. “Em Inglaterra, já se demitiram por muito menos do que isto. Mostra o tipo de país em que nos tornámos”, realça Andrea. O advogado do primeiro-ministro italiano, Niccolo Ghedini, diz que as gravações são “um produto da imaginação” e que a sua publicação é ilegal.