Última hora

Última hora

Parlamentares húngaros exigem anulação de lei sobre línguas na Eslováquia

Em leitura:

Parlamentares húngaros exigem anulação de lei sobre línguas na Eslováquia

Tamanho do texto Aa Aa

A Hungria está revoltada contra uma lei aprovada pela Eslováquia que pune a utilização de línguas minoritárias nos serviços públicos eslovacos.

Um grupo de parlamentares húngaros assinou uma declaração conjunta a pedir que Bratislava revogue a lei. Budapeste diz que a regra é discriminatória para a minoria húngara que representa 10% da população eslovaca e exige que seja retirada. Uma exigência rejeitada pelo primeiro-ministro eslovaco Robert Fico. “O Governo da Eslováquia não será pressionado nem cede a chantagens do parlamento Húngaro. Eles não têm que nos dar instruções. Isso ultrapassa todos os limites”, disse o chefe de Governo. O eurodeputado húngaro Adam Kosa denunciou a situação no Parlamento europeu. A nova lei aprovada por Bratislava prevê a aplicação de multas num valor máximo de 5.000 euros para quem se exprima em qualquer serviço público numa língua que não a eslovaca. Desde 2006 que as relações entre Budapeste e Bratislava se deterioraram com a entrada do partido de estrema direita SNS no executivo de Robert Fico.