Última hora

Última hora

PE contra posição da Comissão Europeia sobre a crise do leite

Em leitura:

PE contra posição da Comissão Europeia sobre a crise do leite

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu está contra a estratégia da Comissão face à crise do leite.

Os produtores queixam-se de que os preços dos produtos lácteos estão muito abaixo dos custos de produção. Desde finais de 2007 que os preços caíram cerca de 50%. São por isso necessárias medidas urgentes. Uma ideia comum a todos os grupos parlamentares em Bruxelas que exigem uma tomada de posição por parte da Comissão Europeia. Pretendem uma redução das quotas para recuperar os preços. Paolo de Castro, da comissão para a agricultura do PE diz que “é preciso ter em conta que a PAC não é apenas uma política dirigida a 10 milhões de agricultores mas também para 500 milhões de cidadãos europeus. Esperamos que nesta legislatura possamos defender a PAC face aos riscos que ela enfrenta”. Mas a comissão mantém-se firme na defesa de uma liberalização para o sector leiteiro, recusando qualquer redução ou congelamento de quotas. Pascal Massol da European Milk Board afirma que “A Posição do Parlamento Europeu é interessante. Penso que é um balão de oxigénio. Agora é preciso que os nossos produtores nos apoiem com acções fortes para que o Parlamento Europeu possa fazer pressão sobre a Comissão Europeia”. Por seu lado os representantes dos agricultores europeus estão divididos. A Confederação Sindical Europeia de Agricultura é a favor da liberalização dos mercados, em consonância com a Comissão. Do lado oposto surge a EMB, Federação dos Produtores Europeus de leite que continua exigir uma redução de 5% nas quotas de produção na UE.