Última hora

Última hora

Gripe A: OMS teme catástrofe humanitária

Em leitura:

Gripe A: OMS teme catástrofe humanitária

Tamanho do texto Aa Aa

À medida que a gripe A progride, crescem as preocupações da Organização Mundial de Saúde com os países já devastados pela pobreza, pela fome e pelos conflitos.

A OMS teme que a pandemia possa provocar uma crise humanitária de proporções catastróficas, em regiões onde há milhares de pessoas particularmente vulneráveis como é o caso dos campos de refugiados. O Vírus já matou 700 pessoas em todo o mundo, sendo o continente americano o mais afectado até ao momento, com os Estados Unidos a encabeçar a lista dos países com mais vítimas mortais, com 212 mortes. Na Argentina já morreram 165 pessoas e no México 128. Com o Inverno austral a epidemia estende-se agora ao Sul do continente, tendo já matado também na Venezuela, Bolívia, Paraguai e Perú. Na Europa, o país mais afectado é a Grã-Bretanha, onde já morreram 29 pessoas. Em Portugal foram diagnosticados já 161 casos. Segundo o Ministério da Saúde, todos os pacientes receberam tratamento e nenhum inspira cuidados especiais. Muitos países ponderam a hipótese de encerrar as escolas para conter a propagação do vírus.