Última hora

Última hora

Obama rejeita adiar reforma do sistema de saúde

Em leitura:

Obama rejeita adiar reforma do sistema de saúde

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama promete avançar com a reforma do sistema de saúde, ainda, este ano.

Num discurso a partir da Casa Branca, o Presidente norte-americano insistiu na urgência e nas vantagens de aprovar o projecto. O objectivo, refere é garantir segurança e estabilidade aos cerca de 45 milhões de americanos que não têm um seguro de saúde “Deixem-me ser claro – isto não é para mim. Eu tenho um excelente seguro de saúde tal como todos os membro do Congresso. Isto diz respeito a cada família, a cada negócio e a cada contribuinte que continuam a sofrer com um problema que Washington devia ter resolvido há décadas. Este debate não é um jogo para os americanos que não têm recursos para esperar muito mais tempo por esta reforma. Eles contam connosco, com a nossa liderança e não os devemos desapontar. Vamos avançar com esta reforma que vai reduzir os custos, promover escolhas e garantir a cobertura de todos os americanos e vamos fazê-lo este ano” afirma. A ala republicana e alguns membros do Partido Democrata contestam os encargos financeiros associados ao projecto orçado em cerca de um bilião de dólares. Os montantes aprovados pelo Congresso no combate à crise tem contribuído para o aumento do défice do país, que já ultrapassa os 700 mil milhões de euros. Mas Obama diz que os receios de que a reforma da saúde possa provocar uma subida das taxas de juro e da inflacção são infundados.