Última hora

Última hora

Porsche e Volkswagen rumo à fusão

Em leitura:

Porsche e Volkswagen rumo à fusão

Tamanho do texto Aa Aa

A Porsche vai tornar-se na próxima marca do grupo Volkswagen. Os conselhos de Administração das duas empresas, reunidos em separado, mas a escassas centenas de metros, em Estugarda, decidiram ir em frente com a fusão.

Depois do acordo entre as famílias Piech e Porsche, donas da construtora de carros de luxo, foi ultrapassada a barreira que faltava, com a demissão do presidente executivo da Porsche, Wendelin Wiederking, que se opunha ao negócio. Comparando os dois grupos, a Porsche representa menos de um décimo dos números da Volkswagen, maior grupo automóvel da Europa, tanto em termos de facturação, como de vendas e valor de mercado. Foi com emoção nas palavras que o presidente não-executivo da Porsche, Ferdinand Porsche, se despediu de Wiedeking: “Os méritos do Dr. Wiedeking são inegáveis. Ele conduziu a Porsche de uma situação má até um nível que nunca sonhámos que pudéssemos atingir”. Além das palavras emocionadas do presidente, Wiedeking recebeu também uma indemnização de 50 milhões de euros, mas prometeu entregar metade a instituições de solidariedade. Wiedeking dirigia há 16 anos os destinos da Porsche. Era o dirigente empresarial mais bem pago da Alemanha. Michael Macht é o novo homem-forte da Porsche. Há 19 anos a trabalhar no grupo, faz parte da administração há 11.