Última hora

Última hora

Na Córsega e Itália continuam a arder

Em leitura:

Na Córsega e Itália continuam a arder

Tamanho do texto Aa Aa

Os incêndios na Córsega e em Itália continuam a dar muito trabalho aos bombeiros. Na ilha francesa, na frente nordeste, o fogo continua em progressão e chegou muito perto de uma pequena aldeia, Aullène, mas no sul a situação está controlada. Mas os habitantes destas zonas falam em erros do passado.

“Já passámos por isto, em 1983 tivemos um fogo que começou no mesmo sítio e terminou no mesmo lugar e nós não aprendemos a lição.” Em Itália os bombeiros continuam a lutar contra 17 incêndios, principalmente nas zonas da Sardenha, Sicília e Calábria. Na Sardenha o fogo não dá tréguas há três dias mas, segundo a protecção civil, o facto das temperaturas estarem a baixar é muito positivo. Na Calábria e na Sardenha as condições climáticas são menos favoráveis. Na Grécia os incêndios estão controlados e em Espanha, depois de uma semana intensa de luta, o fogo está controlado e em alguns pontos extinto. Esta é a primeira boa notícia. Espanha foi o país mais fustigado pela onda de incêndios estivais, dezassete mil hectares já foram consumidos pelas chamas e seis bombeiros perderam a vida na última semana. O cenário repete-se todos os anos. A falta de limpeza das florestas e a construção urbanística, aliadas às altas temperaturas são algumas das causas, não apenas para a deflagração de fogos, mas, principalmente, para a sua progressão. Porque muitos incêndios são de origem criminosa.