Última hora

Em leitura:

Irão: Líderes da oposição reclamam cerimónia em memória de manifestantes mortos


Irão

Irão: Líderes da oposição reclamam cerimónia em memória de manifestantes mortos

Os líderes da oposição iraniana pediram permissão ao governo para celebrar uma cerimónia em memória dos manifestantes mortos em Teerão.

Mihrossein Moussavi e Mehdi Karoubi, os candidatos moderados derrotados disseram que não vão proferir discursos políticos nessa data. Hoje, dezenas de pessoas acorreram a uma cerimónia em memória de uma vítima da violência pós-eleitoral, mesmo depois do evento ter sido cancelado. Este fim de semana, Estocolmo foi uma das cem cidades a levar a cabo manifestações de apoio à luta dos iranianos pela democracia. Segundo os pró-reformistas, 300 pessoas terão perdido a vida durante as manifestações contra os resultados da eleição de 12 de Junho. O governo iraniano declara que foram 20. Em Paris, foram relembradas as vítimas da violência. A foto de Neda, falecida durante os protestos tornou-se no ícone da revolta mundial contra o regime de Mahmoud Ahmadinejad. O contestado presidente, que se prepara para tomar posse no próximo dia 5 de Agosto, demitiu entretanto, o ministro da Informação, devido a “divergências”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

França