Última hora

Última hora

Urnas encerradas no Curdistão iraquiano

Em leitura:

Urnas encerradas no Curdistão iraquiano

Tamanho do texto Aa Aa

As eleições presidenciais e parlamentares da província autónoma do Curdistão iraquiano decorreram de forma transparente.

Um grande sucesso, segundo a direcção da comissão eleitoral curda em cujas listas estão inscritos dois milhões e meio de eleitores. O escrutínio teve uma taxa de participação superior a 78 por cento sem ocorrência de incidentes embora se tenha desenrolado num contexto de tensão entre os curdos e o poder central. A União Patriótica do Curdistão, do presidente iraquiano Jalal Talabani e o Partido Democrático do Curdistão do actual presidente curdo Masoud Barzani, dominam a política de região há várias décadas e devem ser as forças vencedoras do escrutínio. A disputa sobre região de Kirkuk, zona produtora de petróleo sob a alçada de Bagdade mas vista pelos curdos como parte integrante do seu território histórico, é vista como uma ameaça à estabilidade do país a longo prazo. Os boletins de voto vão ser contados na capital iraquiana mas os resultados só deverão ser conhecidos nos próximos dois dias. Até lá, os curdos vão festejando um acto eleitoral que decorreu sem problemas, mas também a primeira vez que o presidente do enclave foi eleito directamente.