Última hora

Última hora

África do Sul: manifestantes paralisam capital

Em leitura:

África do Sul: manifestantes paralisam capital

Tamanho do texto Aa Aa

A capital sul-africana, Joanesburgo, foi virtualmente paralisada esta quarta-feira enquanto milhares de trabalhadores municipais marcharam pelas ruas exigindo aumentos salariais.

É o terceiro dia do braço-de-ferro entre o Presidente Jacob Zuma e os sindicatos que o acusam de não estar a cumprir as promessas efectuadas durante a campanha eleitoral. Nas ruas, os trabalhadores exigem aumentos salariais de 15%. A actual proposta dos empregadores situa-se nos 13%. Na segunda-feira, a localidade de Polokwane foi palco de manifestações violentas. Na terça-feira a polícia reagiu disparando balas de borracha contra manifestantes de dois bairros negros que se manifestavam contra a fraca qualidade dos serviços públicos. Esta quarta-feira tem lugar um encontro entre líderes dos trabalhadores municipais que vão discutir a mais recente proposta salarial. Dados oficiais sugerem que o desemprego está a aumentar e quatro milhões de sul-africanos estão desempregados. A África do Sul está a atravessar a primeira recessão desde 1992.